BM de Gravataí abre inquérito por suposta agressão de PMs a morador de rua; ’Estava de aniversário’ – cachoeirinhaNEWS.net

cachoeirinhaNEWS.net

News

 Breaking News
  • VACINAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA, 27 PRIMEIRA DOSE: ▪️ Adolescentes de 12 a 17 anos Menores de 16 anos precisam levar autorização dos pais ou estarem acompanhados. 🏥 ESF José Ari, ESF Carlos Wilkens, UBS Ildo...
  • VACINAÇÃO NESTA TERÇA-FEIRA, 21 Cachoeirinha seguirá vacinando adolescentes sem comorbidades conforme orientações da Secretaria Estadual de Saúde. Jovens maiores de 16 anos não precisam ir acompanhados dos responsáveis até à Unidade de Saúde para...
  • VACINAÇÃO NESTA QUARTA-FEIRA, 15 Foi liberada a vacinação para adolescentes de 17 anos sem comorbidades. Pessoas desta faixa etária não precisam ir acompanhadas dos responsáveis até à Unidade de Saúde para receber a aplicação...
  • VACINAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA, 13 PRIMEIRA DOSE: ▪️ 18+ Público em geral ▪️Trabalhadores da Indústria de Cachoeirinha e públicos anteriores ▪️18+ Grávidas e Puérperas 🏥 UBS Décio e UBS Ildo Caçapava ▪️ Adolescentes de 12...
  • Limite de 2,5 mil pessoas e uso obrigatório de máscara; veja as regras de eventos esportivos no RS Abertura é permitida com 40% da capacidade de cada setor. Medida é válida a partir deste sábado (4). Governo espera concluir aplicação da 2ª dose para população adulta em outubro....

BM de Gravataí abre inquérito por suposta agressão de PMs a morador de rua; ’Estava de aniversário’

Denise fez uma foto ao lado de Maionese no HDJB, nesta tarde

BM de Gravataí abre inquérito por suposta agressão de PMs a morador de rua; ’Estava de aniversário’
fevereiro 09
19:30 2021

Um inquérito policial militar (IPM) está sendo aberto pelo comando do 17º Batalhão de Polícia Militar de Gravataí para apurar as supostas agressões a um morador de rua por policiais militares que atenderam denúncia de aglomeração na madrugada deste domingo, na parada 68.

Marcelo ‘Maionese’, cujo nome completo ainda não foi obtido, tem cerca de 36 anos e está internado no Hospital Dom João Becker com três costelas fraturadas e lesões nos braços e rosto. Ele alega ter sido atacado dormindo em um estacionamento de lancheria.

Indignados, moradores da região enviaram mensagens e ligaram para o jornalista. A cabelereira Denise Klein visitou na tarde desta segunda o morador de rua que circula há dez anos pelo bairro.

– Ele contou que foi atacado com chutes e cacetete enquanto dormia, por volta das 3h, ao lado do posto de gasolina na entrada rua São Luís. Queimaram o colchão dele. Queremos uma investigação porque é uma pessoa do bem, da confiança de todos que moram ou tem comércio entre a 68 e 69. Eu já dei boleto para ele pagar na lotérica – diz a comerciante, que ao visitar Maionese já foi ouvida por um policial militar.

– Fomos ao hospital colher o depoimento dele porque é um morador de rua e poderíamos não localizá-lo – explicou ao Seguinte: o major Luis Felipe Neves, comandante do 17º BPM.

– Aguardamos os laudos do hospital para abrir o inquérito. As guarnições foram até a 68 para preservar a lei e a ordem. Se alguém se excedeu vai responder por isso. Mas é preciso cuidar com denúncias que não se comprovam. O próprio morador de rua disse para policiais que teria sido agredido na mesma data, no ano passado – acrescenta o major.

‘Maionese’, que foi levado pela SAMU para o HDJB após acionada por moradores, estava de aniversário neste domingo. Conforme Denise, os comerciantes e moradores do bairro tinham combinado de fazer um churrasco para ele e a cabelereira tinha prometido emprestar a bicicleta para ele dar uma volta.

Ao fim, junto à 68 indignada, acompanhemos o IPM, que é o inquérito no qual policiais militares investigam policiais militares. Se não foram PMs que espancaram covardemente o morador de rua, ou tiveram que contê-lo usando da força, alguém foi responsável pelas agressões. Como Maionese estava dormindo no chão, do telhado não caiu.

Fonte: seguinte.inf

Tags
Share

About Author

admin

admin

Liber iudicabit scribentur quo an, quo id porro labitur tractatos, sea dolorum forensibus disputando ut. Mel nibh sonet ne, laudem vidisse habemus ei sed, te stet diceret necessitatibus nam. Molestie vituperatoribus est an, an dicunt aeterno usu, cu mea admodum interesset. At etiam discere euismod has.

Related Articles

%d blogueiros gostam disto: