Cachoeirinha inicia ano letivo de forma híbrida nas EMEFs e EJA – cachoeirinhaNEWS.net

cachoeirinhaNEWS.net

News

 Breaking News
  • VACINAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA, 26 🚨 ATENÇÃO: O intervalo entre primeira e segunda dose de AstraZeneca e Pfizer é de 12 semanas. 💉 ASTRAZENECA: ▪️Apenas segundas doses para quem está no prazo. 🏥Unidades: ESF Carlos...
  • VACINAÇÃO NESTA SEXTA-FEIRA, 23 ▪️ 33+ Público em geral ▪️18+ Caminhoneiros, pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, profissionais da saúde, trabalhadores da educação, grupos anteriores que não receberam nenhuma vacina e quem já está...
  • VACINAÇÃO NESTA QUARTA-FEIRA, 21 Apenas segundas doses de AstraZeneca e Coronavac para quem já está no prazo. A aplicação de primeiras doses será retomada assim que chegarem novas remessas. 🏥 Unidades: ESF Carlos Wilkens,...
  • AUXÍLIO EMERGENCIAL: Os profissionais do esporte já podem fazer seu requerimento Para os trabalhadores da Cultura, o primeiro passo será realizar seu cadastro cultural. Os documentos devem ser entregues no Shopping do Vale. A prefeitura receberá até 29/07 os requerimentos dos...
  • VACINAÇÃO NESTA SEGUNDA-FEIRA, 19 Nesta segunda-feira, 19, a vacinação está aberta para o público em geral com mais de 35 anos, população acima de 18 anos dos seguintes grupos: caminhoneiros, pessoas com comorbidades ou...

Cachoeirinha inicia ano letivo de forma híbrida nas EMEFs e EJA

Fotos: Larissa Ribeiro/PMC

Cachoeirinha inicia ano letivo de forma híbrida nas EMEFs e EJA
fevereiro 18
19:20 2021

Medidas sanitárias e distanciamento marcaram o retorno de quem optou pela aula presencial.

EDUCAÇÃO: Cachoeirinha inicia ano letivo de forma híbrida nas EMEFs e EJA18 de Fevereiro de 2021 às 16:14 Medidas sanitárias e distanciamento marcaram o retorno de quem optou pela aula presencial

Iniciaram nesta quinta-feira, dia 18, as aulas para cerca de 13 mil estudantes das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para que os optaram pela aula presencial, o retorno foi marcado pela presença de medidas sanitárias e pelo distanciamento social, necessários para evitar a disseminação da Covid-19.

Neste retorno, os espaços têm limite de ocupação de 50%, além de uma série de outras regras que visam à proteção da comunidade escolar. Os alunos entram e saem da escola de forma escalonada para evitar aglomeração, assim como acontece na hora da alimentação e intervalo. Em escolas com refeitórios menores, a refeição é feita na sala de aula.

O uso de máscara, álcool em gel, tapete sanitário e a medição da temperatura também estão entre as medidas obrigatórias. “Estamos agindo com muita cautela e responsabilidade para que toda a comunidade escolar esteja segura”, ressalta o prefeito Miki Breier.

As escolas também devem informar imediatamente para a Secretaria Municipal de Educação (SMED) e ao COE-E Municipal quando da presença de casos suspeitos ou confirmados O decreto que estabelece as normas para o retorno das aulas está disponível em https://cachoeirinha.atende.net/atende.php?rot=1&aca=119&ajax=t&processo=viewFile&ajaxPrevent=1612467349970&file=4AE8C97D4D99AFDE46DFB90002A4E71B6D4514C4&sistema=WPO&classe=UploadMidia

O COE Municipal (Centro de Operações de Emergência em Saúde para a Educação) realizou a vistoria das escolas e todas foram liberadas por obedecerem as condições para o retorno presencial das aulas.

Em 2020, Cachoeirinha foi uma das primeiras cidades do Estado a suspender as aulas. O decreto foi publicado no dia 16 de março. Ao logo de todo o ano, foi orientado para que as escolas se preparassem para o retorno usando o valor dos repasses da gestão para a compra dos EPIs necessários. “Todas as escolas têm os materiais necessários, assim como a Secretaria de Educação tem estoque para atender as unidades que tiverem dificuldades”, informa a secretária.

FORMA HÍBRIDA

A secretária de Educação, Rosa Lippert, lembra que o retorno se dá de forma híbrida com a opção de atividade remotas ou presenciais. “Criamos um termo de compromisso que é assinado pelo responsável optando pelo presencial ou apenas o virtual, pois entendemos que, neste momento não podemos ter uma obrigatoriedade.”

As escolas dividiram as turnas por grupos para garantir o distanciamento. Há um rodízio entre eles, permitindo que se alternem semanalmente assim como acontece com as aulas presenciais e remotas. “Todas as instruções foram repassadas em reuniões entre as direções das escolas com os pais e responsáveis”, destaca.

CONSULTA DE DESIGNAÇÕES PARA VAGAS

Quem perdeu o prazo das matrículas nas escolas municipais deve entrar em contato com a Central de Matrículas. As matrículas para escolas estaduais acontecerão de 1° a 12 de março.

As designações para 2° ao 9° ano do Ensino Fundamental podem ser consultadas no site cachoeirinha.educarweb.net.br e caso o aluno não conste na listagem, o responsável deve entrar no site educacao.rs.gov.br a partir de 28 de fevereiro.

Já o resultado das designações para 1° ano do Ensino Fundamental está disponível desde o dia 4 de fevereiro e pode ser consultado através do site cachoeirinha.educarweb.net.br. Alunos que constam na lista como “aguardando vaga” podem ligar para a Central de Matrículas para agendar atendimento. O telefone para contato é 3441-8700

CACHOEIRINHA BUSCA ANTECIPAÇÃO DA VACINA PARA PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

A secretária de Educação, Rosa Lippert, esteve em reunião com o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal), buscando a antecipação da vacinação dos profissionais da Educação. A intenção é que eles passem a integrar a Fase 2, junto das pessoas com idade entre 60 e 74 anos. Prefeituras que integram o consórcio deverão procurar o Ministério da Saúde.

Atualmente, professores e servidores de escolas estão na quarta fase, ao lado de membros das forças de segurança e salvamento e de funcionários do sistema prisional. Com a antecipação da imunização de quem atua nas instituições de ensino, as prefeituras elevariam a segurança no retorno às aulas. A partir da reunião com os prefeitos, o governo do Estado atuará ao lado da Granpal nas articulações junto ao governo federal.

“Com o retorno das aulas presenciais, mesmo de forma híbrida, precisamos pensar na segurança dos nossos alunos e professores. Estamos seguindo todos os protocolos de segurança nas escolas, mas não podemos deixar de pensar na exposição que essa parte da população sofre”, ressalta a secretária.

Caso a União se mantenha irredutível e não permita a alteração na ordem de imunização, os prefeitos pensam em um plano B: solicitar ao governo do Estado que articule para que os municípios que desejarem, e tenham capacidade financeira, possam comprar as doses e vacinar seus professores.

Texto: Judy Wroblewski  e Gisele Ortolan/PMC
Fotos: Larissa Ribeiro/PMC
Edição: Vanessa Martins/PMC

Fonte: Prefeitura de Cachoeirinha

RECEBA NOTÍCIAS POR E-MAIL

Facebook – CachoeirinhaNEWS

Calendar

julho 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
%d blogueiros gostam disto: