cachoeirinhaNEWS

News

 Breaking News

Os cuidados que as escolas estão tomando na volta às aulas presenciais.

Foto: Colégio Evangélico Alberto Torres/Divulgação

Os cuidados que as escolas estão tomando na volta às aulas presenciais.
outubro 05
09:23 2020

Estudantes da rede privada e também de algumas instituições municipais já retornaram às classes, e ainda neste mês devem regressar alunos do Estado.

De forma lenta e gradual, instituições de ensino de todo Estado retomam as aulas presenciais. Na maioria são instituições privadas que tiveram seus planos de contingência aprovados pelo Centro de Operações de Emergência
Rede diz que retomada segue escalonamento do Estado instituições privadas, que tiveram seus planos de contingência aprovados pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde para a Educação (COE), mas algumas instituições municipais também já iniciaram o movimento, segundo a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). A portaria conjunta da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e Secretaria Estadual da Saúde, publicada no dia 8 de junho, estabelece os requisitos necessários para o retorno.

O calendário divulgado pelo governo do Estado no início de setembro prevê retorno presencial para o Ensino Fundamental (anos nais), em 28 de outubro, e para os anos iniciais em 12 de novembro. A rede estadual tem
previsão de retorno em 13 de outubro. A Educação Infantil foi autorizada a voltar em 8 de setembro e o Ensino Superior e Médio no dia 21 de setembro.

Conforme o Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), até o momento, das 67 instituições respondentes nas regionais Serra, Noroeste, Vale do Rio Pardo, Centro, Vale do Taquari e Vale do Sinos, 29 já
retornaram às aulas presenciais, ou seja, 43,3%.”Esses dados continuam sendo atualizados”, informou o sindicato, por meio de sua assessoria de imprensa.

O presidente do Sinepe/RS, Bruno Eizerik, destaca que o retorno tem sido muito tranquilo.”Não tivemos notícia de incidente. Temos exemplos de instituições que já completaram duas semanas de atividades presenciais
sem registros de casos de Covid-19. Isso mostra que a escola, neste momento, é um ambiente seguro, onde a criança pode transitar. Foram tomadas medidas sanitárias que envolvem distanciamento e nenhuma instituição vai receber alunos e professores se não tiver realmente condições de seguir os protocolos determinados”, salienta.

Conforme Eizerik, com a autorização dos municípios e a permanência das regiões em bandeira laranja, o sindicato acredita que grande parte das instituições privadas retornarão às atividades presenciais no Estado nas próximas semanas.

A diretora do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS), Cecília Farias, diz que o processo de migração de aulas presenciais para o sistema remoto foi complexo e exigiu muito dos professores. “Agora temos a situação de que muitos pais não querem mandar seus lhos para a escola, por isso uma parte do ensino terá que continuar de forma remota. Estamos muito atentos em relação a isso para que o professor não que sobrecarregado, com trabalho dobrado. Nossa orientação é para que a carga horária seja dividida entre planejamento para atividades remotas e presenciais”. Além disso, ela destaca a preocupação em manter a qualidade do ensino em ambas as modalidades.

O presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, destaca que em cidades da Serra como Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Lajeado as escolas municipais também já retornam às atividades de forma presencial.
No Estado, a Seduc reforça que o retorno ocorrerá a partir do dia 13, sendo que as instituições devem entregar o plano de contingência até 15 dias antes da reabertura do estabelecimento de ensino.

Pelotas e Santa Maria com planos em análise
O coordenador do COE municipal de Pelotas, Jairo Santos, destaca que 24 planos de contingência de escolas privadas de Educação Infantil estão sendo analisados.”Assim que aprovados os planos de contingência na parte formal e também na análise sanitária, após visita técnica, as instituições estarão aptas ao retorno”, pontua. Ele destaca que foram recebidos também os planos de duas universidades privadas, sendo que, em uma delas, já foi realizada visita técnica. Em relação às escolas privadas prossionalizantes, a maioria já recebeu visitas e está em análise de viabilidade. A secretária de Educação de Santa Maria, Lúcia Madruga, destaca que não houve retorno de instituição privada.”O Decreto Municipal libera o funcionamento somente da Educação Infantil, a partir do dia 13 de outubro O COE municipal já aprovou os planos de algumas instituições e no momento analisa o de outras” de outubro. O COE municipal já aprovou os planos de algumas instituições e, no momento, analisa o de outras ,
salienta.

Grande adesão na Educação Infantil
O diretor-geral do Colégio Evangélico Alberto Torres (CEAT), que possui unidades em Lajeado e Roca Sales, Rodrigo Ulrich, ressalta que o retorno presencial em Lajeado para a Educação Infantil ocorreu no dia 15 de setembro, e para o Ensino Médio, no dia 21.”Em junho, quando saiu a portaria com os protocolos, já começamos a trabalhar nos preparativos estruturais das escolas.

Em Lajeado, tivemos uma adesão de 75% das famílias da Educação Infantil para o retorno. Hoje são 82%. O Ensino Médio começou com uma adesão de 56%. Atualmente, passa de 63%. O terceiro ano, no entanto, já começou com 75% dos alunos e agora mais de 80% assistem às aulas presencialmente.” Ao todo, a escola possui 1.250 alunos. Desse, pouco menos de 300 têm frequentado a instituição, sempre divididos em dois grupos.”Numa semana vem metade, na outra, a outra metade.” Em relação aos protocolos, o diretor destaca que os alunos estão isolados por turnos.”Os estudantes de uma determinada turma entram em uma portaria e saem pela mesma. Não interagem com os outros. Temos câmeras térmicas em três pontos da escola. Ao invés dos aparelhos manuais de medir temperatura, essas câmeras conseguem medir à distância a temperatura de até 15 pessoas por segundo. Além disto, o uso da máscara de proteção facial é obrigatório para todas as faixas etárias, bem como o uso do álcool gel”, destaca Ulrich.

Rede Sinodal organiza regresso
O diretor-executivo da Rede Sinodal de Educação, Ruben Goldmeyer, fala sobre a retomada presencial na associação, que possui mais de 70 escolas luteranas no Brasil.

Ele destaca que na regional Passo Fundo as aulas devem iniciar na próxima segunda. Em Santa Rosa e Horizontina, os estudantes do Ensino Médio e Educação Infantil regressaram presencialmente na última semana.”As aulas estão sendo escalonadas. Tivemos uma surpresa muito agradável com as crianças. Os diretores foram unânimes em armar que elas se cuidam.”
Venâncio Aires foi a primeira escola a retornar, com 70% dos alunos do Ensino Médio. Segundo Goldmeyer, os vales do Rio Pardo e do Taquari retornaram ainda no nal de setembro.”As escolas de Montenegro, Taquara e Ivoti também estão retornando gradativamente. Pelotas tem previsão de retorno no dia 19 de outubro.” Serra foi uma das primeiras regiões a retornar A Escola de Educação Infantil Criança Sapeca, de Caxias do Sul, foi uma das primeiras do Estado a retornar presencialmente, o que ocorreu no dia 9 de setembro, segundo a diretora Thaís Pivoto.”Iniciamos com dez alunos.

Atendemos crianças de 0 a 5 anos e 11 meses. Retornaram até agora uma média de 40%. Destes, a maioria, ou seja, 30%, são pequenas (de 0 a 2 anos) e 10% maiores, de 3 a 5 anos”, salienta. Ela destaca que a escola, de ensino privado, conta atualmente com 100 alunos.”Antes da pandemia eram 120. Do total de agora, aproximadamente 70 são alunos com vagas judiciais, ou seja, compradas pela prefeitura”, explica.

Fonte: Diário de Cachoeirinha

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

CachoeirinhaNEWS

Calendar

outubro 2020
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Facebook feed

11 hours ago
Prisão de candidata a vereadora indica como crime organizado mira a política | GZH

Prisão de candidata a vereadora indica como crime organizado mira a política

Relação entre facções e política partidária é uma forma de expandir influência, ganhar terreno e ter ainda mais ... See more

Relação entre facções e política partidária é uma forma de expandir influência, ganhar terreno e ter ainda mais poder

11 hours ago
Prisão de candidata a vereadora indica como crime organizado mira a política | GZH

Prisão de candidata a vereadora indica como crime organizado mira a política

Relação entre facções e política partidária é uma forma de expandir influência, ganhar terreno e ter ainda mais ... See more

Relação entre facções e política partidária é uma forma de expandir influência, ganhar terreno e ter ainda mais poder

5 days ago
Motoboy morto a tiros em Gravataí é identificado pela polícia

Motoboy morto a tiros em Gravataí é identificado pela polícia https://www.oreporter.net/motoboy-morto-a-tiros-em-gravatai-e-identificado-pela-policia/

O crime ocorreu na noite desta terça-feira (21), na rua Los Angeles, no bairro Vera Cruz Gravata...

6 days ago

✔️A formação da Sueme foi um dos fatores importantes para escolhermos ela como nossa candidata a Vereadora de Cachoeirinha!

👉1️⃣2️⃣3️⃣4️⃣5️⃣ São os números dela!

👉 ... See more

6 days ago
Governo do Estado publica regras para realização de eventos e festas infantis

Governo do Estado publica regras para realização de eventos e festas infantis https://www.oreporter.net/governo-do-estado-publica-regras-para-realizacao-de-eventos-e-festas-infantis/

O decreto que detalha os protocolos a serem seguidos foi publicado no Diário Oficial do Estado na s...

« 1 of 10 »

Últimos Comentários