Os sacos de corpos, 8 mortes/dia e 51 esperando UTI COVID; Como começa pior mês das nossas vidas – cachoeirinhaNEWS.net

cachoeirinhaNEWS.net

News

 Breaking News

Os sacos de corpos, 8 mortes/dia e 51 esperando UTI COVID; Como começa pior mês das nossas vidas

Foto AGÊNCIA BRASIL

Os sacos de corpos, 8 mortes/dia e 51 esperando UTI COVID; Como começa pior mês das nossas vidas
março 09
08:45 2021

Os últimos 5 dias registraram uma média de 8 vidas perdidas pela COVID-19 a cada 24h, ou uma a cada 3h em Gravataí. É mais do que o dobro de fevereiro, 3.2/dia. As UTIs e leitos seguem superlotados e, há 15 dias, a Prefeitura não consegue transferir pacientes para hospitais referência em Porto Alegre.

Nos últimos 5 dias foram diagnosticados 495 infectados e 41 óbitos de moradores do município. Em 12 meses já são 14.339 infectados e 360 óbitos, o que corresponde às perdas na queda de dois voos 3054 da TAM ou duas boates Kiss.

A última semana teve o recorde negativo de óbitos em 24h desde o início da pandemia, em março do ano passado: 14 entre quarta e quinta, como detalhei em O pior dia de nossas vidas: nunca se morreu tanto em Gravataí; ’Pelo amor de Deus, não temos mais como atender às pessoas infectadas’, apela prefeito.

Às 18h desta segunda o site oficial COVID-19 CORONAVÍRUS mostrava que entre o Hospital de Campanha e o Dom João Becker as 20 UTIs estão ocupadas e há 61 pacientes para outros 10 leitos com respiradores – o que significa 51 pessoas em cadeiras, macas ou no chão, muitas recebendo oxigênio.

É uma tristeza. Hoje perguntei ao secretário da Saúde se foi necessário comprar mais sacos de corpos, como reportei em abril de 2020 em Gravataí compra sacos para corpos; gripezinha, vodca e a impronunciável COVID 19.

– Ainda temos… – respondeu Régis Fonseca, que nos últimos 10 dias pouco tem dormido e, aos 39 anos, amanhece a cada dia com mais fios brancos no cabelo e barba.

– Nossa geração não passou por nada parecido com a crise sanitária que estamos vivendo. Todas as estratégias de enfrentamento à pandemia geram inúmeras discussões e polêmicas, a única unanimidade diz respeito à ampliação de leitos. Infelizmente esta é finita e, neste momento, apesar de todos os esforços, atingimos o nosso limite – alerta, em lamento.

É nossa guerra, com todo estresse pós-traumático que virá, para economia e, principalmente, para as famílias enlutadas.

Que tristeza, que tristeza…

Fonte: seguinte.inf

About Author

admin

admin

Liber iudicabit scribentur quo an, quo id porro labitur tractatos, sea dolorum forensibus disputando ut. Mel nibh sonet ne, laudem vidisse habemus ei sed, te stet diceret necessitatibus nam. Molestie vituperatoribus est an, an dicunt aeterno usu, cu mea admodum interesset. At etiam discere euismod has.

Related Articles

%d blogueiros gostam disto: