Quem já teve Covid-19 precisará tomar vacina? – cachoeirinhaNEWS.net

cachoeirinhaNEWS.net

News

 Breaking News

Quem já teve Covid-19 precisará tomar vacina?

Imagem/Reprodução

Quem já teve Covid-19 precisará tomar vacina?
abril 03
14:59 2021

Tempo de permanência de anticorpos em pessoas que já enfrentaram o coronavírus ainda é incerto.

Com o início da vacinação contra a Covid-19 no Reino Unido e a expectativa de que o Brasil comece a imunizar a população entre janeiro e março do ano que vem, muitas questões têm sido levantadas.

Entre dúvidas sobre os planos de imunização, número de doses, possíveis reações e durabilidade da vacina, uma pergunta é bastante recorrente: quem já foi infectado pela Covid-19 vai precisar ser vacinado?

Assim como ocorre com tantos outros aspectos da doença, essa resposta não é simples. Para a infectologista Ho Yeh Li, coordenadora da UTI de Infectologia do Hospital das Clínicas da USP, a imunização é recomendada mesmo para quem já enfrentou a Covid-19, mas ela ressalta que será necessário observar de perto o desenrolar dos resultados.

A especialista afirma que, como a doença é nova, as pesquisas ainda não conseguem definir com exatidão o tempo de permanência dos anticorpos no sistema imunológico de pessoas que já foram infectadas.

“A maioria dos estudos fizeram acompanhamento de 3 a 5 meses e boa parte dos pacientes mantém anticorpos detectáveis, mas ainda não dá para dizer o que isso realmente significa, porque há pacientes que, mesmo com anticorpo, se reinfectaram”, explica.

Quanto aos casos de pessoas que tiveram contato com o coronavírus e passaram pela infecção de maneira assintomática ou com sintomas leves, a história é outra.

Segundo o infectologista Alberto Chebabo, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e Diretor Médico do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho/UFRJ, “essas pessoas têm uma chance menor de desenvolver imunidade, e quem teve a doença de maneira mais grave normalmente desenvolve anticorpos em nível maior e aparentemente mais duradouro”.

O especialista afirma que, segundo os estudos, a vacina não oferece riscos para quem já teve Covid-19, independente da gravidade. Não bastassem as variáveis acerca da memória imunológica de quem passou pela Covid-19, também é cedo para afirmar quanto tempo vai durar a proteção trazida pela vacina. 

Algumas doenças, como a gripe, passam por mutações frequentes, exigindo que a população seja imunizada uma vez por ano. Outras, como a febre amarela, podem ser prevenidas com uma dose única da vacina, que garante proteção para toda a vida.

De acordo com o infectologista Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), “é impossível predizer se a vacina de coronavírus necessitará de doses de reforço”. 

O especialista explica que só o tempo e as pesquisas dirão como o vírus vai reagir. “Nós vamos precisar de mais tempo para consolidar o conhecimento em relação à duração da proteção das diferentes vacinas. Talvez alguma vacina desencadeie resposta imune de maior duração, outras com menos tempo de proteção”, afirma.

Plano de vacinação

Mesmo depois de afirmar que o plano nacional de vacinação contra a Covid-19 seria entregue nesta quarta-feira (9), o Governo Federal ainda não divulgou oficialmente as datas de início da imunização.

Em entrevista exclusiva à CNN, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a população brasileira pode começar a ser vacinada entre dezembro e janeiro com o imunizante desenvolvido pela Pfizer/BioNTech, o mesmo que já está sendo aplicado no Reino Unido. 

No entanto, essa previsão depende de uma autorização emergencial por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Na entrevista, o ministro também afirmou que, caso a CoronaVac seja aprovada pela Anvisa, será incluída no plano nacional de imunização. Desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, o imunizante faz parte do plano estadual de vacinação de São Paulo, que, segundo o governo do estado, começa a imunizar a população em 25 de janeiro.

Fonte CNN

About Author

admin

admin

Liber iudicabit scribentur quo an, quo id porro labitur tractatos, sea dolorum forensibus disputando ut. Mel nibh sonet ne, laudem vidisse habemus ei sed, te stet diceret necessitatibus nam. Molestie vituperatoribus est an, an dicunt aeterno usu, cu mea admodum interesset. At etiam discere euismod has.

Related Articles

%d blogueiros gostam disto: